Imagem arquivo

O Estado de Emergência foi aprovado esta manhã, no parlamento com PS, PSD e Cristiana Rodrigues a favor, BE, CDS e PAN a absterem-se e PCP, PEV, IL, Chega e Joacine Katar Moreira a votar contra.

Após aprovação do prolongamento do estado de emergência, António Costa e Eduardo Cabrita deixaram a Assembleia da República.

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, defende que deve haver diferenciação nas medidas mediante a situação de cada concelho e diz que estado de emergência estava previsto na lei desde os tempos de Cavaco Silva como primeiro-ministro e de Mário Soares como Presidente da República. “A pandemia não suspende a democracia”, frisou.