Bill Gates disponibiliza mais 206 milhões de euros para combate à pandemia

A Fundação Bill e Melinda Gates anunciou que vai disponibilizar mais 250 milhões de dólares (206 milhões de euros) para a campanha internacional para combater a pandemia do novo coronavírus.

Uma parte destes fundos destina-se à distribuição de vacinas em regiões da África subsaariana e no sul da Ásia.

“Temos novos medicamentos e mais potenciais vacinas que o esperado no início do ano (…) Mas estas inovações só salvarão vidas se forem distribuídas em todo o mundo”, declarou Bill Gates num comunicado.

O financiamento é uma das principais dificuldades em África onde se situam países que são dos mais pobres do mundo.

O continente tem como objetivo vacinar “3% dos africanos até março de 2021 e 20% até ao final do próximo ano”, disse no final de novembro a diretora regional da Organização Mundial de Saúde (OMS), Matshidiso Moeti.

O custo da distribuição das vacinas em África está estimado em 5,7 mil milhões de dólares (4,7 mil milhões de euros), com “custos suplementares de 15 a 20% para o equipamento e entrega”, segundo a OMS.

Dos 47 países da região África da OMS, “apenas perto de um quarto dispõe de planos adequados para os recursos e o financiamento”.

O coordenador em África da Fundação Gates para a resposta à pandemia de covid-19, Solomon Zewdu, anunciou hoje que uma parte do financiamento anunciado contribuirá para apoiar os esforços para fazer chegar as vacinas a cerca de 780 milhões de pessoas no continente.