Faleceu esta quarta-feira Reinaldo Teles, vítima da covid-19. O administrador não-executivo da SAD do FC Porto havia dado entrada no Hospital de São João no final de outubro.

O histórico dirigente dos azuis e brancos, com 70 anos de idade, encontrava-se sobre apurada vigilância médica na unidade hospitalar portuense, dado que se tratava de um paciente de grupo de risco, não só pela idade, mas também por anteriores complicações de saúde.

Homem de confiança de Pinto da Costa, Reinaldo Teles entrou no FC Porto como atleta da secção de boxe e foi aí que teve a primeira experiência como dirigente. Em 1982, após a primeira eleição do presidente portista, Teles passou a exercer as funções de diretor-adjunto para o futebol. Quatro anos mais tarde foi convidado por Pinto da Costa para integrar os órgãos sociais do clube azul e branco e, em 1988, após o falecimento de Teles Roxo, assumiu mesmo a liderança do futebol dos dragões.

A vice-presidência da Direção chegou na eleição de 1990 e em 1997, com a criação da Sociedade Anónima Desportiva (SAD), passou também a fazer parte do leque de administradores. Primeiro, na qualidade administrador executivo e, na última eleição, ocorrida já este ano, como não-executivo.

Recebeu o Dragão de Ouro para dirigente do ano em 1989 e o Dragão de Honra em 1998. Pelo meio, em 1994, foi elevado a Sócio Honorário pela Assembleia Geral.