Último rastreio nas escolas identifica 125 casos em mais de 110 mil testes

O Ministério da Educação destinou cerca de sete milhões de euros para as escolas comprarem máscaras e outros materiais e equipamentos de proteção individual contra a covid-19.

Concretamente no que respeita às máscaras, o Ministério da Educação explica em comunicado que, apesar de não estar previsto o uso obrigatório para alunos do 1.º ciclo, o valor da verba foi definido de forma a permitir às escolas comprar máscaras em número suficiente para esses alunos.

“Tendo presente as sinalizações de pais e encarregados de educação para que os seus educandos utilizem este equipamento, entendeu-se por razões de prudência que seria de considerar a sua aquisição para os alunos do 1.º ciclo, cabendo aos respetivos encarregados de educação a decisão sobre a sua utilização”, refere.

Os materiais a que estes sete milhões de euros se destinam são três máscaras para cada aluno, professor e funcionário, luvas e aventais para os assistentes operacionais, e desinfetante.