A ARS/Norte confirma apenas os dados: 28 casos detetados, 17 no concelho de Vila do Conde, 10 em Matosinhos e 1 no ACES Cávado III – Barcelos/Esposende. Um homem, de 85 anos, já faleceu. Há 24 pessoas ainda internadas no Centro Hospitalar Póvoa de Varzim/Vila do Conde e no Hospital Pedro Hispano, duas delas em Cuidados Intensivos.

A Câmara Municipal de Vila do Conde garante estar a acompanhar os casos de legionella, desde o primeiro diagnóstico de um residente no concelho, a 2 de novembro, em contacto permanente e estreita colaboração com as Autoridades de Saúde com competência na matéria, nomeadamente a Delegação de Saúde Local.

Assim, a Câmara Municipal de Vila do Conde afirma que “tem, neste momento, condições de afirmar que há vários casos confirmados da doença do legionário, não só no concelho de Vila do Conde, mas também em vários concelhos limítrofes.

Apesar dos esforços desenvolvidos pelas Autoridades de Saúde, neste momento, ainda não é possível identificar a causa/origem dos casos, pelo que nos encontramos a prestar todos os contributos que possam ser úteis para este processo de Identificação.

A autarquia afirma que vai continuar a acompanhar a evolução desta situação sobre a qual, “de acordo com as indicações das Autoridades de Saúde, prestaremos a informação credível e rigorosa, disponível a cada momento”, lê-se num comunicado.

Recorde-se que os casos foram conhecidos publicamente no sábado à noite. Há uma vítima mortal, um homem de 85 anos. Os infetados têm entre 80 e 90 anos. Dez pessoas, do concelho de Vila do Conde estavam ontem internadas na unidade da Póvoa de Varzim, do Centro Hospitalar e duas foram transferidas para o Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, que recebeu outras dez pessoas com o mesmo diagnóstico e de outros concelhos.

Segundo o Centro Hospitalar, que reportava dados de sábado à noite, dois dos pacientes já tiveram alta.