Oito pessoas detidas e 99 identificadas desde o início do ano por incêndio florestal
Incêndio florestal - imagem DR

Oito pessoas foram detidas por incêndio florestal desde o início do ano e 99 identificadas, anunciou a Guarda Nacional Republicana (GNR), que registou, em três meses, 340 destes crimes.
Em comunicado, a GNR recorda que, no âmbito da Campanha Floresta Segura 2021 que está a desenvolver, já foram realizadas 7.319 patrulhas, que percorreram 600 mil quilómetros e levantaram 342 autos de contraordenação por realização não autorizada ou negligência na execução de queimas (272) e queimadas (70).

A campanha tem como objetivo prevenir comportamentos de risco, garantir a segurança das populações e do seu património e salvaguardar o tecido florestal nacional.

Durante esta campanha, a GNR já promoveu 4.640 ações de sensibilização que alertaram 21.096 pessoas para a importância dos procedimentos preventivos a adotar, nomeadamente sobre o uso do fogo em queimas e queimadas, a importância de remoção de matos, a manutenção das faixas de gestão de combustível e a adoção de medidas de proteção dos aglomerados e de autoproteção.

Na nota, a GNR recorda que o prazo para a remoção de matos e a manutenção das faixas de gestão de combustível foi alargado até 15 de maio, para terrenos confinantes a edifícios inseridos em espaços rurais.