Prisão preventiva por violência doméstica e propagação de doença

A PSP e a GNR detiveram 911 pessoas, 303 das quais por desobediência ao confinamento obrigatório, e encerraram 3.882 estabelecimentos desde o início da pandemia, em março de 2020, segundo dados do Ministério da Administração Interna (MAI).

Segundo o MAI, as 911 detenções pela PSP e GNR foram feitas entre 19 de março de 2020 e 15 de março deste ano.

Os dados do MAI revelam também que a Guarda Nacional Republicana e a Polícia de Segurança Pública aplicaram, entre 27 de junho de 2020 e 15 de março deste ano, 38.825 contraordenações, 32.662 (cerca de 84%) das quais desde 15 de janeiro, quando o país entrou no segundo confinamento.

Os autos estão registados desde 27 de junho do ano passado porque foi quando entrou em vigor o decreto-lei que estabelece o regime de contraordenações para fazer face à pandemia.

De acordo com o MAI, a maioria das contraordenações está relacionada com os incumprimentos do dever geral de recolhimento domiciliário (20.362) e limitação de circulação entre concelhos (4.984).

As forças de segurança contabilizaram também 3.402 contraordenações por consumo de álcool na rua, 2.841 por não utilização de máscara na rua e espaços públicos, 1.123 por incumprimento de horário de funcionamento e 1.020 por incumprimentos do uso obrigatório de máscara nas salas de espetáculos ou estabelecimentos públicos.