Pulseira eletrónica para detido em Vila do Conde por violência doméstica

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) do Porto, deteve um homem de 59 anos por violência doméstica, no concelho de Vila do Conde.

No âmbito da investigação por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que o suspeito, habitual consumidor de bebidas alcoólicas, agrediu, humilhou e ameaçou de morte a vítima, sua companheira de 34 anos, com quem mantinha uma relação há 12 anos.
Em 2020, movido pelo sentimento de posse e controlo, aliado a questões patrimoniais e financeiras, passou a isolar a vítima, controlando as suas rotinas diárias, bem como a dos seus filhos. Perante a gravidade dos factos e o escalar da violência física e psicológica, associado à posse de armas de fogo, foi realizada uma busca domiciliária e cinco em veículos. A GNR apreendeu um revólver; uma espingarda de caça; uma carabina e 153 munições de diferentes calibres.

O suspeito foi detido e presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal de Matosinhos, onde lhe foram aplicadas as medidas de coação de afastamento e proibição de se aproximar da vítima, proibição de contactar com a vítima por qualquer forma ou meio, proibição de frequentar os locais frequentados pela vítima, não se aproximando da mesma num raio de 500 metros, controlado por pulseira eletrónica.

A ação policial contou com o reforço do Posto Territorial de Vila do Conde.