{"effects_tried":0,"photos_added":0,"origin":"gallery","total_effects_actions":0,"remix_data":[],"tools_used":{"tilt_shift":0,"resize":0,"adjust":0,"curves":0,"motion":0,"perspective":0,"clone":0,"crop":1,"enhance":0,"selection":0,"free_crop":0,"flip_rotate":0,"shape_crop":0,"stretch":0},"total_draw_actions":133,"total_editor_actions":{"border":0,"frame":0,"mask":0,"lensflare":0,"clipart":0,"text":0,"square_fit":0,"shape_mask":0,"callout":0},"total_editor_time":1152,"brushes_used":0,"total_draw_time":771139,"effects_applied":0,"uid":"92CD98E6-5C71-4F25-9184-CDB1A023659B_1538470642536","total_effects_time":0,"sources":[],"layers_used":2,"width":2378,"height":2818,"subsource":"done_button"}

Madalena Iglésias, de nome completo Madalena Lucília Iglésias do Vale de Oliveira Portugal foi uma cantora portuguesa, nascida em Lisboa a 24 de Outubro de 1939 e que faleceu em Barcelona a 16 de Janeiro deste ano.

Ficou  conhecida ao vencer o Festival RTP da Canção de 1966 com “Ele e Ela”, tornando-se, a par de Simone de Oliveira, numa das vozes mais importantes do chamado nacional-cançonetismo que dominou a década de 60.

Memórias gravadas no Cartão de hoje, Noar, todos os dias, às 09,30h, 11;30h, 14;30h e 21,30h.