Desemprego jovem subiu quatro vezes acima da média do país

A pandemia afetou a economia e os mais jovens foram os mais atingidos no mercado de trabalho.
Na faixa etária mais baixa, a taxa de desemprego é agora quatro vezes superior à média nacional.

Desde a chegada da pandemia, a taxa de desemprego subiu seis por cento, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística, mas entre os mais jovens essa taxa é bem superior.
A taxa de desemprego entre os jovens portugueses terá subido quase dois pontos percentuais em abril em comparação com março, para 20,2%, o valor mais alto desde outubro de 2018, quando atingiu os 20,5%.

Esta cifra ainda está longe dos valores registados durante a intervenção da troika, quando ultrapassou os 40%, mas é um sinal da degradação do mercado de trabalho. Habitualmente são os jovens trabalhadores os primeiros a engrossar o contingente de desempregados, uma vez que têm vínculos laborais mais frágeis: contratos a prazo, período experimental ou recibos verdes.