Zoo Santo Inácio - imagem DR

O Zoo Santo Inácio anunciou o nascimento da gazela mais rara do mundo: a Gazela Dama.

Além de ser a maior de todas as gazelas, está também ameaçada de extinção por conta do aumento da caça em África e da degradação do seu habitat natural que é utilizado para pastagem pelos locais.

Existem atualmente 250 elementos adultos da espécie no mundo e o número continua a baixar, sendo, por isso, considerada como “criticamente ameaçada” pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN).

A gazela, filha de Cornalina nasceu no dia 3 de setembro, após 6 meses de gestação. O género da cria ainda não é conhecido, visto que ainda não existiu qualquer aproximação dos tratadores e veterinários ao bebé.

Desde o seu nascimento, o olhar por parte dos tratadores tem sido redobrado no habitat da Savana, onde vive a família de gazelas.

São agora seis os elementos que compõem a família de Gazelas Dama do Zoo Santo Inácio, considerado o maior e mais verde parque zoológico do Norte de Portugal, desde o ano 2012.

De seus nomes Ambar, Luise, Cornalina e Mirela, as gazelas fêmea são consideradas animais muito sociáveis e Kofi, o macho, tem uma postura dominante, marcando o seu estatuto, deslocando-se para uma zona mais afastada do resto das Gazelas Dama.

Esta espécie pode medir até 1,65m de altura, com patas finas e um pescoço longo. A sua pelagem é caracterizada pelas manchas vermelhas-acastanhadas e brancas.

A diretora do Zoo Santo Inácio, Teresa Guedes salienta que “Este nascimento é mais um passo dado a caminho da nossa grande missão: a conservação da natureza e das espécies ameaçadas. Esperamos poder aumentar o número de Gazelas Dama do planeta para que, em conjunto com outras instituições, possamos, um dia, devolvê-las ao local de origem, onde já existem poucos indivíduos”.

O Zoo pertence aos Programas Europeus de Preservação de Espécies Ameaçadas de Extinção (EEP), que têm como objetivo fulcral manter os animais geneticamente puros e saudáveis, controlar ou até potenciar o número de animais existentes, garantindo a diversidade genética de animais no planeta, para, assim que possível, devolve-los ao seu local de origem.