Foto ASantos

Foi aprovado um estudo de viabilidade para introduzir passageiros nas atuais linhas ferroviárias comerciais de Leixões e ligação ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro, na Maia.

O Conselho Metropolitano do Porto, que teve lugar na sexta-feira, aprovou por unanimidade a celebração de um acordo de colaboração entre a Área Metropolitana do Porto (AMP) e as Infraestruturas de Portugal, SA, e os Municípios do Porto, Matosinhos, Valongo, Maia e Gondomar, para a avaliação preliminar da viabilidade da implementação de uma solução ferroviária para introdução do tráfego de passageiros na Linha de Leixões e a ligação ferroviária ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro.

Os municípios envolvidos consideram esta linha um projeto estruturante não só para os seus territórios, mas para toda a área metropolitana, a região e para o país, considerando o acesso que irá permitir ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro e a sua complementaridade com o alargamento da rede de Metro do Porto.

O acordo agora aprovado irá permitir às Infraestruturas de Portugal realizar estudos no âmbito da adaptação desta linha ferroviária a uma linha de passageiros, o seu impacto ambiental, os custos e benefícios associados, assim como o eventual modelo de exploração da mesma.

As autarquias consideram que se trata de uma linha altamente vantajosa pelo papel de grande importância que irá desempenhar na mobilidade em transporte público de passageiros, assim como pelas suas caraterísticas de menor impacto ambiental, pelo que é necessário que esta visão assente em estudos, que possam demonstrar a razoabilidade e importância deste investimento.