Auto-agendamento para vacina já disponível a pessoas acima dos 55 anos

A Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF) alertou hoje que a pandemia veio acentuar ainda mais a importância da vacinação na prevenção de doenças graves, lembrando que há vacinas que devem ser tomadas ao longo a vida.

O presidente da APMGF, Nuno Jacinto, sublinhou que as vacinas são “uma das medidas de saúde pública com mais impacto e mais efetivas”, que previnem contra muitas doenças, algumas delas mortais e a esmagadora maioria contagiosas.

Em declarações à agência Lusa a propósito da Semana Europeia da Imunização, que arranca hoje, o responsável recordou que a vacinação é importante não só na infância, mas também na idade adulta, dando como exemplo as vacinas da gripe, a pneumocócica e a do tétano.

Reconhecendo que muitas vacinas são administradas na primeira infância, o que “permitiu controlar muitas doenças infecciosas e baixar a mortalidade e morbilidade infantil”, o presidente da APMGF lembrou, contudo, que a vacinação “é eficaz sempre e ao longo da vida”.

Considera fundamental “continuar a passar a mensagem de tranquilidade, confiança e importância das vacinas”, que tem sido uma das prioridades nos cuidados de saúde primários.