GNR aves

A GNR deteve em Matosinhos um homem que se dedicava à captura ilegal de aves. Atraía-as utilizando um sistema artesanal que produzia sons semelhantes aos emitidos por uma das espécies.

Em comunicado, a GNR relata que o suspeito recorria a várias armadilhas, como redes e alçapões de captura. E, para atrair as espécies pretendidas, “utilizava um sistema de som através de autorrádio, que, conectado a uma bateria, emitia sons semelhantes aos produzidos pela ave chamariz, de nome científico ‘serinus serinus'”.

A GNR aprendeu as aves ao abrigo da Convenção do Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção (CITES) e entregou-as ao Parque Biológico de Vila Nova de Gaia, para efeitos de exames médico-veterinário e posterior devolução ao seu habitat natural.

Ao detido, um homem de 28 anos reincidente naquelas práticas, a GNR apreendeu 17 lugres, um travesso e seis chamarizes, bem como o sistema de som artesanal e diversas gaiolas e redes de captura.

O homem foi constituído arguido e os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Matosinhos, já que a captura destas aves é um crime punível com uma pena de prisão até dois anos.