A concessionária da A43 (a chamada “autoestrada de Gondomar”) vai ter de pagar 8.456,28 euros a uma condutora que se despistou ao tentar evitar um gato que atravessava a faixa de rodagem, determinou um tribunal de recurso.

Um acórdão do Tribunal Central Administrativo do Norte determinou que a concessionária daquele lanço da A43, a empresa Infraestruturas de Portugal (IP), terá de pagar à condutora 5.760 euros pela privação durante 288 dias do uso do seu veículo e o valor da reparação (2.657,28), além do que pagou pela certidão da participação do acidente (39,00), num montante global 8.456,28 euros.

Em causa estão as consequências de um despiste protagonizado pela condutora de um automóvel cerca das 22:25 de 12 de junho de 2013, ao quilómetro 6,300 da A43, junto ao nó do Multimeios, em Gondomar.

Na altura, a condutora embateu num gato que entrou na autoestrada e despistou-se, acabando a viatura por ficar imobilizada num talude.

Num primeiro veredicto sobre o caso, o Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto tinha fixado uma indemnização global de 3.407,45 euros.