Portugal registou, esta sexta-feira, 4656 casos de covid-19, num dia com um recorde de mortos, 40, e de casos graves, 275, no total.

Sexta-feira negra em Portugal. Depois de ter superado pela primeira vez a barreira dos quatro mil casos diários de infeção por SARS-CoV-2 na quinta-feira, com 4244 registos, Portugal somou mais 4656 infetados e 40 mortes por covid-19, esta sexta-feira.

Números máximos da pandemia até agora, com um acumulado de 137272 infeções desde o início da pandemia, a 2 de março, e de 2468 óbitos, mais 40 do que ontem, superando o máximo anterior de vítimas mortais num só dia, que era de 37, a 3 de abril, quando o país e os portugueses ainda estavam a aprender a lidar com a pandemia.

Há também mais seis internados em Unidades de Cuidados Intensivos, para um total de 275, que ultrapassa o máximo registado na primeira vaga, que foi de 271 doentes em estado grave. Os hospitais acolhem, neste momento, 1927 pessoas, mais 43 que as 1834 que estavam hospitalizadas na quinta-feira.