Silva Tiago_imagem de arquivo

“Terminou o pesadelo, foi feita justiça”, foi assim que António Silva Tiago iniciou a videoconferência ao meio dia de hoje, em reação à decisão do Supremo Tribunal Administrativo de que não perde o mandato na Câmara.

A decisão foi conhecida esta quinta-feira, dia 29: o Supremo Tribunal Administrativo não decretou a perda de mandato do autarca António Silva Tiago, presidente da Câmara da Maia.

Silva Tiago referiu em videoconferência com os jornalistas que se trata de uma “vitória da Justiça, da Democracia e do bom senso”.

Depois de dois anos em que o seu “bom nome” foi “enxovalhado na praça pública”, Silva Tiago afirma-se agora com novo ímpeto para “focar toda a energia nos interesses da Maia e dos seus munícipes”.

Para o presidente da Câmara da Maia, houve “desproporcionalidade” na decisão de condenação na 1ª instância, injustiça que agora foi reposta com o reconhecimento do STA, que sublinhou o autarca, foi ao “fundo da questão” e não se enredou em “meras questões processuais”.

Voltou a reforçar que na 1ª instância foi condenado a perda de mandato por ter levado uma proposta à Câmara Municipal para que o executivo aprovasse a assunção da dívida da TECMAIA pelo município, pois não é membro remunerado da administração da TECMAIA, é apenas um representante do município na entidade. E não votou a proposta no executivo.

Este foi um processo político desde início, acrescentou, com o JPP a querer “vencer na secretaria”.

Silva Tiago admitiu que já ontem à noite o presidente do PSD, Rui Rio, lhe deu os parabéns em conversa telefónica. Por outro lado, acrescentou que espera que haja a mesma proporcionalidade na apresentação nas televisões desta notícia, a exemplo da abertura de telejornais, no ano passado perto do Natal, em que foi conhecida uma das decisões judiciais que lhe era desfavorável.

Quanto ao trabalho a partir de agora, altura em que estamos a um ano do final do mandato, o autarca maiato diz que continua motivado, de resto, tal como até aqui, “não sou homem de desmotivar, senão, já tinha tropeçado e caído”. No que respeita ao ambiente de trabalho nas reuniões de Câmara com a oposição, que ainda na semana passada abandonou uma das sessões, Silva Tiago afirma que “é uma pessoa cordial e que dialoga com toda a gente”, não havendo, por isso, motivo para as reuniões não correrem bem.

Ouvir declaração de Silva Tiago: